Por Lucas Ormeno (2o período PP) “(...) As lojas existem pra você aproveitar. A experiência é prazerosa... Bom, mais do que prazerosa... É...

Cuidado com os “Cartões Mágicos”

18:30:00 Blog da PP do Moura Lacerda 1 Comentários

Por Lucas Ormeno (2o período PP)

“(...) As lojas existem pra você aproveitar. A experiência é prazerosa... Bom, mais do que prazerosa... É... É linda! O toque da seda, em volta de um manequim, o cheiro de sapato italiano de couro, a emoção quando você passa o seu cartão, e ele é aprovado e tudo agora é seu! O prazer que você sente quando compra alguma coisa, é só você e as compras, e você só precisa entregar um cartãozinho! Não é a melhor sensação do mundo? Não dá vontade de gritar do alto de uma montanha? Você se sente tão confiante e... tão viva e... tão feliz!”
Essas são algumas palavras de Rebecca Bloomwood, personagem de Isla Fisher no filme “Os delírios de consumo de Becky Bloom” (EUA, 2009). Rebecca, que é “compradora compulsiva” e sonhava em trabalhar para sua revista de moda predileta, mas acabou arrumando emprego na revista sobre finanças da mesma editora. Sem entender nada sobre poupar dinheiro, mas entendendo muito bem sobre o sufoco das dívidas por compras que ela julgava serem úteis, acabou conseguindo se firmar como a colunista de maior sucesso da revista. Mas o que é realmente interessante no filme é a demonstração do comportamento que uma pessoa pode ter ao se “apaixonar” por algo em uma vitrine. Comportamento nada distante da nossa realidade. Quantos de nós já não gastamos com algo que sabíamos que não precisávamos, mas porque simplesmente queríamos? Nada anormal, desde que nosso dinheiro não fuja de nosso controle.
Assim como Rebecca, crescemos num mundo onde tudo parece mais fácil quando se tem um cartão de crédito na mão. Nossos pais passavam cartões nas lojas e saíam com “sacolas reluzentes” nas mãos. Nem era preciso dinheiro! Hoje, entendemos bem como funcionam esses cartões e ainda assim nos enchemos de dividas em troca do prazer de ter o que tanto queremos mas não precisamos. É como se não nos importássemos em gastar com sabedoria porque não estamos vendo o dinheiro ir embora, e na realidade, só percebemos o quanto gastamos quando a fatura do cartão chega em nossa casa.
Esse espírito consumista se deve a uma série de fatores. Pra uns, é uma questão de aceitação por parte da sociedade e por parte própria. É como se não estar em dia com tudo o que é lançado nos tornasse inferiores. Pra outros, é uma sensação de poder, já que trabalhando tanto, temos que nos dar o prazer de dar-nos o que quisermos. Independente do motivo de cada um, precisamos perguntar a nós mesmos se realmente precisamos daquilo que queremos comprar.
O papel das lojas, vendedores e publicitários é, entre outros, despertar no coração das pessoas a vontade de consumir algo para que se sintam melhores, independente de estarem bem ou não. As lojas não vendem roupas ou sapatos. Elas vendem felicidade. Confiança, de um modo certeiro. Rebecca diz que até mesmo um “homem nunca [irá amá-la ou tratá-la] tão bem como uma loja”. “Se um homem não combina com você não dá pra trocar ele sete dias depois por um suéter de cashmere maravilhoso. As lojas sempre têm cheirinho bom, e fazem despertar em você o desejo por coisas que nem sabia que precisava”. Dá pra imaginar como termina a história.
É bom deixar claro que os maiores inimigos de nossas finanças somos nós mesmos, e que temos o poder de controlar nossos gastos. É só pararmos de “delirar” em frente às vitrines. Coisas simples como não fazer compras com fome, ou fazer uma lista de tudo que precisamos comprar antes de sairmos de casa fazem um grande bem a nosso bolso. A alegria de se ter dinheiro na hora da necessidade é maior que a alegria de satisfazer nossas vontades de curto prazo. Pensar no futuro é também controlar nossos impulsos. Nisso, Rebecca se torna um grande exemplo.

Um comentário:

  1. Vem aí...

    A VI Semana de Estudos em Ciência da Informação e Documentação e I Mostra Científica do Curso de Ciência da Informação e da Documentação!!!

    PARTICIPEM!!!

    A VI Semana de Estudos em Ciência da Informação, organizada pelos alunos do Curso de Ciências da Informação e da Documentação, da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto – USP pretende estabelecer o diálogo entre a Ciência da Informação e as questões relacionadas à tecnologia, sociedade e mercado de trabalho.

    O intuito é o de servir como subsidio à complementação do curso e abrir espaço para discussão entre profissionais que atuam na área e para o publico em geral.

    Vinculada à VI Semana de Estudos será realizada I Mostra Científica do Curso de Ciência da Informação e da Documentação, que pretende divulgar os trabalhos científicos elaborados pelos graduandos interessados em divulgar os seus projetos.

    Será realizada no período de 9 a 11 de Novembro de 2009, nas dependências da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, contando com o apoio da própria Faculdade, da Comissão de Cultura e Extensão da FFCLRP, do Departamento de Física e Matemática.

    Para maiores informações acessem: http://semanasecid.blogspot.com/

    ResponderExcluir